Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
CMSE anuncia flexibilização de restrições de UHEs
03/12/2020 11:57 em Economia

Medida está relacionada ao agravamento da situação dos reservatórios em pleno período úmido

Mesmo utilizando todo o parque termelétrico disponível e a importação de energia da Argentina e do Uruguai, o Brasil precisará adotar medidas adicionais para preservar o reservatórios das usinas hidrelétricas e garantir o abastecimento de energia em dezembro. Essas medidas foram discutidas na última sexta-feira (27), em reunião extraordinária do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico, que anunciou a flexibilização de restrições hidráulicas de Itaipu e a intenção de flexibilizar a operação das UHEs da bacia do São Francisco, de Ilha Solteira, Três Irmãos e da bacia do rio Tietê.

O CMSE também apresentou como proposta adicional a geração de usinas termelétricas a gás natural liquefeito que, ordinariamente, são despachadas com antecedência. As medidas são consequência do agravamento da situação dos reservatórios diante do volume de chuvas, que têm se mantido na média ou abaixo dos valores médios históricos nas principais bacias de interesse do Sistema Interligado, de acordo com o Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais.

Na reunião de sexta, o Operador Nacional do Sistema Elétrico apontou afluências críticas nas bacias dos subsistemas Sudeste/Centro-Oeste e Sul e no resto do SIN, “resultando na continuidade da degradação dos armazenamentos de importantes usinas hidrelétricas no País.”

Em nota, o comitê informou que as pleitos relacionados às restrições operativas das usinas hidráulicas serão avaliados pela Agência Nacional de Águas e Saneamento. Em reunião extra no dia 16 de novembro, o CMSE já havia anunciado a necessidade de operação a fio d’água das hidrelétricas Furnas e Mascarenhas de Moraes, no rio Grande, para garantir o suprimento de energia à população. O assunto é sensível porque afeta os interesses de outros usuários de água da bacia.

O comitê também falou na época em ações adicionais como a reprogramação de manutenções em unidades geradoras, medidas para aumentar a disponibilidade de combustível para as termelétricas e avaliações sobre a flexibilização de restrições hidráulicas existentes.

COMENTÁRIOS